You are currently viewing Mente não é produto do cérebro: – Erros da Neurociência.

Mente não é produto do cérebro: – Erros da Neurociência.

O que caracteriza a física clássica é o grau de previsibilidade que ela apresenta em relação à visão de mundo constituída pelos elementos Matéria, Espaço, Tempo e Movimento, onde a matéria é o fator principal de explicação de tudo o que existe no universo. Isto funcionou maravilhosamente bem até a ciência descobrir que o átomo não era uma partícula indivisível e fundamental que servisse para explicar o mundo.

Com a partição do átomo, um “mundo maluco”, imprevisível e paradigmático surgiu, decorrente do comportamento das manifestações subatômicas, que de todas as maneiras desautoriza os ensinamentos da ciência acadêmica de todo o mundo.  Além disso, A MENTE DO OBSERVADOR surgiu como um fator preponderante a determinar o resultado final das pesquisas de laboratório. Se o observador quiser que surja uma onda ou uma partícula, faz surgir a onda ou a partícula desejada, de acordo com a sua vontade.

Antes a mente era considerada um epifenômeno da matéria, ou seja, uma existência secundária sem poder causativo sobre a matéria. Agora, a mente do observador deixou de ser epifenômeno para ser fenômeno causativo dentro da experiência, realçando o poder criativo da mente, obedecendo a leis diferenciadas das leis que regem a matéria. Dois mundos que se sabe interligados, porém existindo um hiato explicativo entre eles, cuja ciência acadêmica se mostra incapaz de oferecer a devida solução. Quem parte da mente não encontra a matéria, e vice-versa, quem parte do estudo da matéria não encontra a sua correspondente mental.

Até Freud, cujos escritos foram tão importantes sobre a mente, incorreu no erro de querer localizá-la no cérebro e, ainda hoje, a neurociência faz uma devassa no corpo humano para explicar a mente a partir da matéria do cérebro. É como se um extraterreno abrisse um notebook para entender e explicar a produção dos sons e imagens a partir das peças e conexões materiais do computador. O fato de se explicar a funcionalidade de cada peça dentro da máquina, não serve para concluir que a essência funcional da máquina decorre da junção e materialidade de suas peças. Assim como, querer explicar a mente a partir dos neurônios cerebrais, constitui erro tão grosseiro que afasta da verdade de que a mente é quântica, não local, e tem as mesmas características de imprevisibilidade das partículas subatômicas que a constitui.

Este post tem 4 comentários

  1. ebonysexdoll

    I am going to book mark your blog and keep checking for new details about once a week. I opted in for your Feed too. Sex Doll Blog

  2. admin

    Obrigado, Jackqueline, fique atenta, estarei postando conteúdos pelo menos 3 vezes por semana.

  3. 720p

    I have been checking out some of your stories and i can claim pretty good stuff. I will make sure to bookmark your site. Jackqueline Dov Rolfe

Deixe um comentário