You are currently viewing A FELICIDADE É MENTAL- POST 2

A FELICIDADE É MENTAL- POST 2

 

LEIS E PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS, ONDE SE DIZ QUE A FELICIDADE É MENTAL E QUAIS OS CONCEITOS DECORRENTES DESSA AFIRMAÇÃO.

 Primeiro Conceito  Decorrente De Que A Felicidade É Mental:

1- A Felicidade é interna. ela é implicada, está dentro de você

Significa dizer que Você nunca deverá procurar a Felicidade fora de você mesmo. Sobre isso, o grande entendedor da alma humana, o Filósofo grego Aristóteles, escreveu em 360 a.C., este texto chamado de “Revolução da Alma”:

REVOLUÇÃO DA ALMA

“Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue sua alegria, sua paz, sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém. Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

A razão da sua vida é você mesmo. A sua paz interior é a sua meta de vida. Quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você. Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. Não coloque objetivo longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se anda desesperado por problemas financeiros, amorosos, ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para se acalmar. Você é reflexo do que pensa diariamente.

Pare de pensar mal de você mesmo e seja seu melhor amigo sempre. Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que quer lhe oferecer o melhor. Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está “pronto” para ser feliz. Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda. Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer. Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do universo ainda é muito pequena pra julgar o que quer que seja na nossa vida. ”A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las”.

O Segundo Conceito É Que:

2- A felicidade é pessoal.

Significa que a Felicidade que você sente ela é sua, exclusivamente sua. Aplicando esse conhecimento de que você já dispõe sobre a Felicidade: – que ela é MENTAL e PESSOAL-, você poderá se poupar da perda de tempo, esforço desnecessário e enganação, de procurar fora aquilo que está dentro de você. Você agora sabe que a fortuna, a fama, o sucesso, a aquisição de coisas materiais, – tudo que está fora de você-, precisará de uma correspondência interna, de um atestado de sua própria mente para se manifestar como “Felicidade”, no “aqui dentro” de você.

É esse o segredo: ninguém tira ouro de mina de cobre. Se você não é feliz, não está predisposto a ser feliz, não é qualquer coisa de fora pra dentro que vai lhe trazer a Felicidade… Muitos se atrapalham nessa caminhada. São inúmeros os exemplos de pessoas que, ao adquirirem fama e riqueza, mostram a miséria interna que são: caem no mundo dos vícios, das drogas, da jogatina, da promiscuidade e acabam morrendo prematuramente ou cometendo o suicídio.

O Terceiro Conceito É que:

3-A felicidade é relativa.

Significa que cada pessoa tem sua própria medida de felicidade. O homem que comprou um Gol pode estar tão feliz ou tão mais feliz do que o bilionário que comprou a sua Ferrari. São Francisco de Assis, Madre Tereza de Calcutá ou mesmo Jesus Cristo, com toda sua pobreza, com certeza foram muito mais felizes do que os muitos bilionários que conhecemos. Não estou advogando que a pobreza traz a felicidade. Isso é uma falácia! Uma enganação que precisa ser esclarecida oportunamente. Apenas estou dizendo que a felicidade é Relativa.

A FELICIDADE É MENTAL, PESSOAL E RELATIVA.

Compreendendo os três conceitos acima, não tem como errar! Você agora está equipado para construir sua própria felicidade. Sabendo que ela é mental, você vai ter que fazer o quê? Gerenciar os conteúdos de sua própria mente com um objetivo único de ser feliz. Nada mais é importante para você, que não seja a sua Felicidade. É ela que você tem que buscar de agora em diante.   Você agora sabe como e onde procurar a felicidade. Que é dentro de você mesmo. Dentro da sua própria mente.

Você sabe disso?

Sobre isso, temos um pensamento Budista muito inspirador que diz o seguinte:

       “Cultiva um pensamento, colherás uma ação;

        Cultiva uma ação, colherás um hábito;

        Cultiva um hábito, colherás um caráter;

        Cultiva um caráter, colherás um destino”.

No próximo Post falaremos de como gerenciar os seus conteúdos mentais, para atingir a meta na busca da felicidade.

Muita paz, e um grande abraço a todas(os)

Este post tem 2 comentários

  1. admin

    Obrigado, Você escreve muito bem. Gostei demais do seu comentário.

  2. Suzete Brainer

    O texto excelente, aborda profundamente o caminho singular da Felicidade, ela é mental, pessoal e relativa. Esta é a questão fundamental, a simplicidade autêntica da felicidade verso a complexidade da relação com a falsa ideia sobre a Felicidade, localizada nas projeções de um mundo consumista, exibicionista e competitivo.
    Aprecie muito e aguardo a próxima postagem.

Deixe um comentário